fbpx

A Rota das Emoções é um roteiro turístico três em um, pois na mesma viagem você conhece os Lençóis Maranhenses, o Delta do Parnaíba e a encantadora Jericoacoara. Mas, além desses pontos principais, a Rota das Emoções ainda conta com outros destinos naturais incríveis do nosso Nordeste.

Uma das suas principais características é que se trata de uma rota totalmente adaptável. Sendo assim, você pode começar pelo Maranhão e terminar no Ceará, ou vice-versa. Além disso, também pode conhecer todos os pontos do mapa da Rota das Emoções, como ir apenas naqueles que tiver mais interesse. 

Quer saber mais sobre a Rota das Emoções para planejar a sua viagem? Então confira como foi a experiência do Ale e da Duda para se inspirar!

Onde fica a Rota das Emoções?

A Rota das Emoções foi criada em 2005 pelo Sebrae em parceria com o Ministério do Turismo, para incentivar o turismo entre os estados do Maranhão, Piauí e Ceará. 

Seu circuito tem como destinos principais as áreas de proteção ambiental de cada estado, que são: o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba e o Parque Nacional de Jericoacoara.

Mas o roteiro da Rota das Emoções inclui ainda diversos outros pontos de parada entre praias, lagoas e outras paisagens naturais. Dá só uma olhada no mapa completo com todos os trechos envolvidos:

Mapa da Rota das Emoções
Imagem: Divulgação

O percurso é todo feito de carro, e você até pode fazer a Rota das Emoções por conta própria. Contudo, mesmo dispensando a assistência de uma agência, você vai precisar contratar serviços de transfer e passeios. Isso porque alguns destinos têm acesso mais difícil, e por se tratar de um roteiro rústico, você vai precisar da ajuda de especialistas locais.

Melhor época para fazer a Rota das Emoções

Para a sua viagem ser incrível, é preciso planejar bem e escolher a melhor época do ano pensando nos três destinos e nos passeios que você quer fazer. Afinal, são estados diferentes, né?

Por exemplo, a melhor época para conhecer os Lençóis Maranhenses é entre julho e setembro, quando as lagoas ficam cheias. Antes disso é o período das chuvas, e depois os lagos começam a secar. Já entre agosto e setembro o vento fica mais forte e é a temporada ideal para kitesurf.

Em Jeri, a melhor época para ir se estende de junho a dezembro, porque tem menos probabilidade de chuva. Além disso, também é um bom período para praticar kitesurf.

Quantos dias de viagem para fazer a Rota das Emoções?

Depende do seu orçamento e tempo disponível. Isso porque é possível fazer a Rota das Emoções em 7 dias, e conhecer os principais destinos. Mas se quiser aproveitar bem a viagem e conhecer os pontos de parada com calma, o ideal é ficar no mínimo 12 dias. Assim, você passa 4 dias em cada estado, ou adapta o roteiro de acordo com o seu gosto.

Rota das Emoções: roteiro saindo de São Luís

O Ale e a Duda começaram a Rota das Emoções pelo Maranhão, mas eles não fizeram o percurso completo. Dá só uma olhada nos trechos que eles percorreram:

  • São Luís (MA) – Barreirinhas (MA): 320 km;
  • Barreirinhas (MA) – Tutóia (MA): 75 km;
  • Tutóia (MA) – Parnaíba (PI): 200 km;
  • Parnaíba (PI) – Barra Grande (PI): 70 km;
  • Barra Grande (PI) – Jericoacoara (CE): 170 km;
  • Jericoacoara (CE) – Fortaleza (CE): 300 km.

Seguindo o circuito dessa forma, você faz toda a parte aventureira primeiro, e depois descansa ao chegar na parte mais relax.

Caso você não esteja fazendo uma road trip, o ideal é chegar no Maranhão pelo Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís. Mas, se você começar a Rota das Emoções pelo Ceará, deve chegar pelo aeroporto de Fortaleza. 

Como o Piauí fica no meio, não é indicado começar a Rota das Emoções por lá.

Vale dizer que se for alugar um carro para seguir viagem, na Rentcars você compara os melhores preços em mais de 100 locadoras, e com certeza vai encontrar o melhor para o seu bolso. 

Acompanhe agora o que fazer na Rota das Emoções, de acordo com o itinerário acima:

Maranhão

Chegando em São Luís, aproveite para conhecer o charmoso Centro Histórico da capital maranhense. Depois de pernoitar na cidade, é hora de embarcar para uma das 3 bases para conhecer os Lençóis Maranhenses: Barreirinhas, Santo Amaro ou Atins.

Lençóis Maranhenses pela Rota das Emoções

Barreirinhas é a cidade base com mais estrutura para conhecer os Lençóis Maranhenses. 



O que fazer em Barreirinhas?

  • Circuito da Lagoa Azul – passa pela Lagoa da Preguiça, Lagoa da Esmeralda, Lagoa Azul e a Lagoa do Peixe;
  • Circuito da Lagoa Bonita e Lagoa do Clone;
  • Lagoa da Esperança;
  • Foz do Rio Negro e Lagoa Verde;
  • Passeio de voadora pelo Rio Preguiças – passa por Vassouras, onde ficam os Pequenos Lençóis, Mandacaru e Caburé;
  • Sobrevoo pelo Parque;
  • Boiacross pelo Rio Formiga. 

O Ale e a Duda seguiram de barco de Barreirinhas até Atins. Chegando lá, eles fizeram um trekking de 3 dias cruzando as dunas e lagoas do Parque. Essa é a sua vibe também? Então se inspira no vlog dessa aventura incrível:


O que fazer em Atins?

Atins é uma pequena vila de pescadores, localizada no encontro entre o rio e o mar. Por lá, você pode fazer o passeio para o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (recomendamos fechar com a Atins Dunas Tour), e as outras atrações são:

  • Circuito Lagoa Tropical e Lagoa da Lorena – passeio feito em 4×4;
  • Circuito Lagoa da Capivara e Lagoa das Sete Mulheres – passeio que dá para fazer a pé a partir de Atins (+ ou – uma hora de caminhada);
  • Ver o nascer do sol nas dunas e o pôr na Praia de Atins;
  • Fazer aula de kitesurf com a Atins Kiteboarding
Atins, Maranhão, pela Rota das Emoções

Vale dizer que uma atração incrível de Atins são os plânctons luminosos visíveis nas noites escuras, em um período do ano.


Por fim, Santo Amaro é a terceira cidade base para os Lençóis Maranhenses. Veja o que o fazer por lá:

  • Lagoa da Gaivota (local de nidificação de gaivotas) e lagoas da Andorinha, do Cajueiro e do Maçarico – pode ser feito caminhando ou em 4×4;
  • Praia da Travosa – praia com dunas no fundo, próxima ao povoado Travosa, uma comunidade pesqueira;
  • Lagoa da Betânia e passeio para o povoado de Betânia;
  • Lagoa das Emendadas – só é acessível caminhando e é uma das lagoas mais lindas.

Então, depois de Barreirinhas (Atins ou Santo Amaro), é hora de seguir rumo a Tutóia. Por lá você pode fazer o passeio pelo circuito das praias que passa pelo Arpoador, Praia do Amor, Mirante do Maceió e Pequenos Lençóis. Além disso, é preciso pernoitar no pequeno município antes de seguir a Rota das Emoções.

Piauí

Se você for fazer o passeio até o Delta do Parnaíba, o ponto de partida fica no trajeto entre os Lençóis Maranhenses (ou Tutóia) e Barra Grande, na Ilha Grande de Santa Isabel. 

É um passeio que vale a pena fazer, e se estiver no seu roteiro, melhor dar uma parada por lá antes de seguir para Barra Grande. Mas outra possibilidade é você usar Barra Grande como base e depois voltar aproximadamente 80 km para fazer o passeio no Delta do Parnaíba.

O Ale e a Duda chegaram no Piauí por Parnaíba e então foram para Barra Grande, onde vale a pena passar pelo menos 2 noites. Mas se tiver mais tempo no seu roteiro pela Rota das Emoções, fique 3.

Barra Grande, Piauí, pela Rota das Emoções

A melhor época para ir à Barra Grande é de junho a dezembro, período com menos chances de chuva. Já para praticar kitesurf, a melhor época é de agosto a dezembro.



O que fazer em Barra Grande?

  • Curtir a praia de Barra Grande sem pressa;
  • Praticar kitesurf;
  • Passeio até o delta do Rio São Miguel para observar cavalos marinhos.

A partir de Barra Grande, você também pode fazer passeios bate e volta para:

  • Delta do Parnaíba com observação da revoada dos guarás (pássaros vermelhos que colorem o céu) ao pôr do sol – os passeios saem a 80 km de Barra Grande, no Porto dos Tatus (Ilha Grande de Santa Isabel);
  • Parque Nacional das Sete Cidades – a 210 km de Barra Grande, para ver as formações geológicas e pinturas rupestres;
  • Litoral de Luís Correia – a 60 km de Barra Grande, onde fica a Praia Atalaia, Praia do Coqueiro e Praia Itaqui;
  • Cidade de Pedro II – conhecer o Morro do Gritador que tem uma vista linda, e a cachoeira do Salto Liso.

Finalizando a Rota das Emoções no Piauí, é hora de partir para o Ceará.

Ceará

No final da rota, o Ale e a Duda foram direto para Jeri, que fica em Jijoca de Jericoacoara. Não é permitido circular de carro pela vila, por isso existem algumas opções para chegar lá: 

  • Pegar uma “jardineira” 4×4, que faz o caminho durante o dia (entre 7h e 17h) para Jeri (contato do Marcos que faz parte da cooperativa que opera esse transporte: (88) 9781-2805). O trecho custa R$25 por pessoa;
  • Dirigir pela areia no seu próprio carro (ou carro alugado) com o risco de atolar no caminho. Mas dentro da vila o carro precisa ficar em um estacionamento, já que é proibido circular;
  • Se chegar pelo aeroporto, uma opção mais custosa e confortável é contratar um transfer privativo em veículo 4×4 do aeroporto até Jeri.

O que fazer em Jericoacoara?

  • Curtir a praia principal de Jeri;
  • Curtir a Praia da Malhada – uma praia mais tranquila que fica depois da praia principal, a uns 5 min de caminhada;
  • Ver o pôr do sol na duna do pôr do sol. Você chega lá caminhando, fica no canto da praia principal;
  • Conhecer a Lagoa do Paraíso (litoral leste) – que fica em Jijoca. Uma boa opção, se você estiver de carro, é passar por lá na ida ou na volta de Jeri (ao invés de contratar um passeio para te levar lá). Escolha um dos restaurantes na beira da lagoa para curtir o dia;
  • Se não, você pode fazer o passeio de buggy ou jardineira pelo Litoral Leste de Jeri, que passa pela Lagoa do Paraíso, Lagoa Azul, Praia do Preá, Árvore da Preguiça e Pedra Furada;
  • Pedra Furada: você consegue chegar caminhando, vá da praia principal em direção à Praia da Malhada. São uns 30min de caminhada de lá;
  • Passeio de buggy até o Buraco Azul, no povoado de Caiçara (ou você pode tentar incluir no seu passeio até a Lagoa do Paraíso, se for fazer);
  • Fazer um passeio de buggy ou jardineira pelo Litoral Oeste de Jeri até a Lagoa da Tatajuba.
Jericoacoara, Ceará, pela Rota das Emoções

Depois de conhecer, se encantar e relaxar com as atrações de Jeri, é hora de cair na estrada rumo à Fortaleza e encerrar a Rota das Emoções.


Onde se hospedar na Rota das Emoções?

Para completar seus planos de roteiro pela Rota das Emoções, veja onde você pode se hospedar em cada trecho.

Hospedagens no Maranhão

Em São Luís

  • Reviver Hostel

O Reviver Hostel fica bem pertinho do Centro Histórico de São Luís. Além de ser num charmoso prédio antigo, a hospedagem também conta com piscina e todos os quartos têm ar-condicionado.


  • Brisamar Hotel & Spa São Luís

Que tal se hospedar com vista para a praia? O Brisamar Hotel & Spa São Luís possui uma ótima estrutura e, além disso, serve comida regional em seu restaurante.

Em Barreirinhas

  • Chalé Marinas

Localizado ao lado do Rio Preguiças, o Chalé Marinas é uma acomodação simples e acolhedora. Além do mais, todos os quartos possuem varanda com vista para o rio.


  • Encantes do Nordeste

Os chalés Encantes do Nordeste são uma opção rústica, e possuem varanda privativa com rede. Além disso, a hospedagem também conta com piscinas e buffet de café da manhã ao ar livre.



Em Atins

  • Atins Charme Chalés

Como o próprio nome sugere, a Atins Charme Chalés é uma opção de hospedagem muito charmosa. Ela fica a 400 metros da praia de Atins, tem ar-condicionado, piscina, e rede, além de um restaurante delicioso.



  • Lagoa do Vento Atins

A Lagoa do Vento Atins é outra opção de hospedagem rústica e linda. Ela conta com jardim, bar e buffet de café da manhã.


Em Santo Amaro

  • Vila Capininga Ecopousada

A Vila Capininga Ecopousada tem uma vibe roots e confortável. Todos os quartos contam com varanda, e o local ainda serve almoço.



  • Ciamat Camp

Outra opção rústica e aconchegante, o Ciamat Camp fica bem em frente à praia. Essa hospedagem conta com bar e restaurante que serve buffet e café da manhã italiano.


Hospedagens no Piauí

Em Barra Grande

  • Pousada Aldeia Namoa 

Localizada a 50 metros da Praia de Barra Grande, a Pousada Aldeia Namoa conta com chalés e bangalôs rústicos e muito confortáveis. Além disso, a hospedagem ainda possui um bar e buffet de café da manhã.



  • La Cozinha Bangalow

O La Cozinha Bangalow também fica pertinho da praia. Os quartos são bem confortáveis e com uma vibe rústica, e o local serve café da manhã e ainda conta com restaurante e piscina.


Hospedagens no Ceará

Em Jericoacoara

  • Hurricani Jeri

No Hotel Hurricani Jeri você se hospeda em bangalôs lindos e ainda desfruta de uma piscina com borda infinita com vista para a Praia da Malhada. Além disso, o local possui um restaurante delicioso onde rola música ao vivo. 



  • Pousada Windjeri

Localizada pertinho da Duna do Pôr do Sol, a Pousada Windjeri dispõe de quartos bem confortáveis com varanda privativa. Além disso, ela serve buffet de café da manhã e conta com piscina.



E então, quando vai ser a sua vez de fazer a Rota das Emoções? Compartilhe esse post com aquela pessoa que vai te acompanhar nesse roteiro!

3 thoughts on “Rota das Emoções: conheça um dos roteiros mais incríveis do nordeste brasileiro!

  1. Pingback: O que fazer em São Paulo? Veja os lugares imperdíveis para o seu roteiro!

  2. Pingback: O que fazer em São Paulo? Veja os lugares imperdíveis para o seu roteiro! - Nuevos Nomadas

  3. Pingback: O que fazer em São Paulo? Veja os lugares imperdíveis para o seu roteiro! - Cursos para el Trabajo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.