fbpx

O Jalapão é um paraíso, ficamos encantados com esse lugar e queríamos compartilhar com vocês um pouco da nossa viagem e o que você precisa saber antes de ir para o Jalapão!

Fizemos o Jalapão por conta própria (sem guia ou agência) e queríamos dividir essa experiência com vocês.

Sobre o Jalapão

O Jalapão fica no Tocantins (estado que ganhou nosso coração), no cerrado brasileiro.

O Jalapão ocupa uma área de 34 mil km² e as principais cidades base para conhecer as atrações são: São Félix do Jalapão, Mateiros e Ponte Alta do Tocantins.

Leia também: As praias mais bonitas de Santa Catarina

Como chegar no Jalapão?

O aeroporto mais próximo do Jalapão é o Aeroporto de Palmas. Do Aeroporto de Palmas são aproximadamente 250km até a primeira parada do nosso roteiro pelo Jalapão.

Se você for conhecer o Jalapão com uma agência de turismo, os passeios saem de Palmas.

Se optar por conhecer o Jalapão por conta própria, a melhor opção é alugar um carro em Palmas. ” target=”_blank” rel=”noreferrer noopener”>Rental Cars.

Ah, para conseguir alugar um carro 4×4 você precisa planejar sua viagem com antecedência. Tentamos alugar um 4×4 algumas semanas antes da nossa viagem e não tinha nenhum disponível nas locadoras da cidade pelos próximos meses.

Melhor época para conhecer o Jalapão?

O ano todo é bom para conhecer o Jalapão! Nos meses de seca tem menos chance de chover (maio a setembro), mas mesmo no verão não costuma chover por muitos dias.

Conhecemos o Jalapão em maio e pegamos temperaturas quentes durante o dia e, dormindo na barraca, tivemos que usar fleece à noite porque fez um friozinho.

Quantos dias para conhecer o Jalapão?

Em 3 dias você consegue conhecer as principais atrações do Jalapão, mas o ideal seria de 4 a 5 dias, além dos dias para deslocamento até Palmas.

Fervedouro Bela Vista

O que você precisa saber antes de ir para o Jalapão?

Veja também: 15 Livros de viagem para você se inspirar

Distância entre as atrações

As atrações do Jalapão são distantes entre si, ainda que você otimize o seu roteiro, considere que para percorrer as principais atrações do Jalapão vai ter chão e em alguns trechos a estrada é bem ruim.

Leve dinheiro!

Várias atrações do Jalapão não aceitam cartão (nem Pix), então leve dinheiro para não ficar na mão. Inclusive, algumas pousadas e campings só aceitam cartão de débito, então considere isso na hora de separar o dindin pra levar.

Alimentação

Tem restaurante com almoço caseiro em várias atrações e o preço é justo (+ ou – R$40 por pessoa para comer a vontade) e em quase todas as pousadas e campings você vai encontrar café da manhã, almoço e jantar. Em alguns lugares você precisa reservar a refeição com antecedência, porque eles fazem sob demanda. Se você for com uma agência não vai precisar se preocupar com agendamento.

Pela nossa experiência, fomos sozinhos e, mesmo sem agendamento prévio, conseguimos almoçar e jantar nos lugares. Vale considerar que estávamos em 2 pessoas, se você estiver em um grupo maior é melhor entrar em contato antes para combinar.

Vale dizer que é bom levar um lanche na bolsa (barrinha, fruta ou algo fácil) e, se você for por conta própria, melhor levar alguma coisa para comer se precisar fazer alguma refeição e estar sempre com água.

Tem trilha para chegar nas atrações?

Você chega de carro (sem precisar fazer trilha) em praticamente todas as atrações do Jalapão. Isso faz com que seja um destino bem acessível.

A única atração do Jalapão que fizemos com trilha foi a Serra do Espírito Santo, em todas as outras atrações que conhecemos chegamos de carro praticamente na entrada.

Funciona internet no Jalapão?

A internet da Vivo não pegou em lugar nenhum do Jalapão pra nós e a Claro pegou nas cidades em em áreas próximas às cidades. Dos lugares que conhecemos no Jalapão os únicos que tinham Wi-Fi bom foram o Camping Rio Preto e a Pousada Águas do Jalapão.

É fácil encontrar as atrações no Jalapão?

Não achamos difícil encontrar as atrações no Jalapão, em quase todas tinha uma placa indicando a entrada na estrada principal. No entanto, vale você ter em mente que não pega internet em grande parte das estradas pelo Jalapão, ou seja, antes de você sair de Palmas BAIXE OS MAPAS DO JALAPÃO NO GOOGLE MAPS E NO MAPS.ME.

Com os mapas baixados vai ser fácil você encontrar as atrações.

PS: nos destaques do Jalapão no nosso Instagram tem os mapas do Google Maps já com a marcação das atrações que conhecemos.

A estrada é muito ruim?

O trecho Palmas – Mateiros é ok, já o trecho Mateiros – Ponte Alta do Tocantins é muito ruim. Tem trechos com muita areia e pedras, mas vamos fazer um post só falando sobre isso. A entrada para a Serra do Espirito Santo e as Dunas do Jalapão nós diríamos que só dá para fazer com um carro 4×4. No trecho para a Cachoeira da Velha a estrada também está muito ruim.

Leia também: Carretera Austral: Guia com tudo o que você precisa saber

Precisa de guia para conhecer o Jalapão?

Em duas atrações do Jalapão você precisa de guia para entrar: as Dunas do Jalapão e a Cachoeira da Velha. Nas demais atrações não é obrigatória a entrada com guia.

No entanto, vale considerar que talvez fazer o passeio com guia seja mais cômodo e dependendo até mais econômico.

Várias agências operam no Jalapão, tanto com passeios com mais gente (o pacote de 4 dias com tudo incluso custa entre R$2.500 e R$3.500 por pessoa), quanto com tours privativos (pelo que eu cotei o carro 4×4 com o guia custa em média R$750 a diária).

Agências que operam no Jalapão: Jalapão 100 Limites, Cerrado Dourado, entre outras. Mencionei essas duas porque pessoas próximas a nós fizeram a viagem com eles e gostaram bastante, mas tem outras agencias muito boas que operam por lá. Vale dar uma pesquisada e uma conferida nas avaliações da agência antes de fechar sua viagem!

Precisa de carro 4×4 para conhecer o Jalapão?

É muito recomendável fazer o Jalapão com carro 4×4 e se você não tem experiência com estradas ruins não recomendamos o trecho Mateiros – Ponte Alta do Tocantins.

Nós conhecemos o Jalapão em um carro comum, 4×2 porque não conseguimos alugar um carro 4×4 (não tinha nenhum disponível nas locadoras), mas estávamos preparados para a possibilidade de ter perrengues pelo caminho.

O trecho Palmas até Mateiros fizemos numa boa. Já entre Mateiros e Ponte Alta do Tocantins a estrada piora muito.

Se você tiver com um carro 4×2 nós diríamos que NÃO DÁ para:

  • ir até o início da trilha da Serra do Espírito Santo de carro, melhor estacionar na placa indicando a entrada na estrada principal. De lá são 600m de caminhada até o início da trilha.
  • ir até a entrada nas Dunas. Da estrada principal até a entrada das Dunas são 6km.
  • também resolvemos não conhecer a cachoeira da velha, porque é um desvio de umas 3h de estrada para chegar até lá, a estrada está bem ruim e, por isso, poucos carros passam por lá, então se você tiver uma emergência pode ficar na mão.

Nós ficamos atolados uma vez na viagem, justamente no trecho que não deveríamos fazer (esses 600m entre a estrada principal e a Serra do Espírito Santo). Vale considerar que para o Jalapão na época do inicio da seca.

Se você for fazer o Jalapão em um carro 4×2 considere:

  • A possibilidade de você passar perrengue
  • Você provavelmente não vai ter sinal de celular. Por isso é uma boa ter um comunicador via satélite: Nós usamos o Spot x da Brasil Spot (nosso parceiro nessa viagem). Se você quiser conferir fica aqui nosso cupom de desconto no Spot x bluetooth: GETOUTSIDEX
  • Pode ser que demore muito para passar ajuda (se é que esse carro vai te ajudar)
  • Leve uma corda, um compressor 12v e vale conferir se está tudo ok com o macaco e com a chave de roda

Se você não quer passar perrengue, tem poucos dias de férias e não quer comprometer seu roteiro com imprevistos a melhor opção é contratar uma das agências especializadas que operam na região.

Outra opção para quem não consegue contratar uma agência ou um carro 4×4 é fazer um roteiro limitado de Palmas até Mateiros.

Nós não recomendamos fazer o Jalapão em um carro baixo, em um carro 4×2 alto até que vai, mas em carro baixo é muito embaçado.

Vale a pena conhecer as Serras Gerais e o Jalapão na mesma viagem?

Depende do tempo que você tem! A Lagoa do Japonês, que está no roteiro que sugerimos, já fica na região das Serras Gerais. Em 4 dias, se tudo der certo, você consegue fazer o roteiro que sugerimos pelo Jalapão. Se você tiver 3 ou 4 dias a mais de viagem (totalizando 8 dias, além dos deslocamentos para chegar até Palmas) dá para incluir as Serras Gerais no seu roteiro.

Ah, vale dizer que um dos lugares mais lindos que conhecemos em Tocantins fica nas Serras Gerais! É o Canion Encantado. O lugar é surreal mesmo. Nesse post aqui no nosso perfil do Instagram nós falamos tudo sobre o Canion Encantado.

Se você tem um pouco mais de tempo e curte um destino off road, um roteiro legal é combinar a Chapada dos Veadeiros, Serras Gerais e Jalapão (se você tiver mais tempo ainda pode ir até a Chapada das Mesas).

Onde se hospedar no Jalapão?

As pousadas do Jalapão são simples, mas muito confortáveis. Além disso, tem muitas áreas de camping no Jalapão, você não vai ficar na mão se for acampar.

Onde se hospedar vai depender do seu roteiro. Se seu plano é conhecer o Jalapão em 2 ou 3 dias é melhor se hospedar em Mateiros onde ficam as principais atrações do Jalapão. Se seu plano é percorrer todo o Jalapão você terá que se hospedar uma noite em cada cidade.

Hospedagem no Jalapão Ecolodge

No roteiro que sugerimos por todo Jalapão, considere:

  • Noite 1: São Félix do Tocantins
  • Noite 2: Mateiros
  • Noite 3: Ponte Alta do Tocantins
  • Noite 4 (opcional, já que você pode voltar no fim do dia para Palmas, sem precisar pernoitar): Pindorama

Onde se hospedar em São Félix do Tocantins

Para um mix entre camping e cabana tem o Cabana Camping Jalapão (foto ao lado); para uma experiência de hospedagem diferenciada tem o Jalapão Ecolodge; para uma hospedagem em chalés tem a Pousada Encanto do Jalapão e a Pousada Cachoeiras do Jalapão.

Para uma experiência legal a gente sugere que você acampe ou se hospede no Fervedouro Bela Vista, assim você pode curtir o fervedouro à noite e nos horários exclusivos para os hospedes (18h30 às 8h40). O valor para acampar por pessoa está R$60.

Onde se hospedar em Mateiros

Uma das pousadas mais bem cotadas de Mateiros é a Pousada Cristal Dourado; outra pousada bacana em Mateiros é a Pousada e Restaurante Beira da Mata; além dessas tem a Pousada Recanto do Jalapão e a Pousada Bela Vista de Mateiros.

Nós optamos por nos hospedar no Camping do Rio Preto, onde vive o seu Manuel e sua esposa (pessoas especiais), e foi incrível: o banheiro é super limpo, tem uma área de camping bem legal, o Wifi funciona super bem, tem um rio que dá para tomar banho e a comida deles é incrível. Vale muito a pena fazer uma refeição lá. Se você não curte acampar, lá tem alguns quartos para hospedagem.

Além disso, o Camping do Rio Preto fica bem próximo à entrada da Serra do Espírito Santo. Dormimos por lá para pegar o nascer do sol na Serra. A diária do camping Rio Preto por pessoa está R$25. (telefone de contato da filha do Manuel caso você queira se hospedar por lá: 63 99228-9075)

Onde se hospedar em Ponte Alta do Tocantins

A considerada melhor pousada do Jalapão fica em Ponte Alta do Tocantins, é a Pousada Águas do Jalapão. A pousada é bem charmosa, com piscina, ofurô inspirado em um fervedouro, uma área externa bem legal e um bar perto da piscina. O Wifi da pousada é ótimo e o café da manhã e o jantar muito bem servidos!

A diária do quarto duplo é R$265, do quarto simples R$195 e do camping R$60 por pessoa, com café da manhã incluído e você também pode usar a área comum da pousada. O jantar buffet, com direito a comer a vontade, sai em R$40 por pessoa.

Onde se hospedar em Pindorama

Em Pindorama tem a Pousada Bicudo.

Nossa sugestão é você acampar ou na Pedra Furada, que tem uma estrutura legal de camping, é um camping novo por isso pouco divulgado, mas ouvimos falar que é ótimo. Além disso, você pode curtir o pôr do sol com a vista de lá que é muito bonita.

Outra opção é acampar na Lagoa do Japonês, que foi o que fizemos, mas já adianto aqui que a estrutura não é lá tão legal assim. Basicamente a área de camping fica fora do portão de entrada para a Lagoa do Japonês, próximo a área de estacionamento, mas tem eletricidade. Nós, particularmente, achamos que valeu a pena acampar lá pelo privilégio de curtir a Lagoa do Japonês sozinhos bem cedo. O camping na Lagoa do Japonês custa R$60 por pessoa.

Veja também: 14 Acessórios para viagem que não podem faltar

Qual fervedouro mais bonito do Jalapão?

Nós conhecemos cinco dos vários fervedouros que tem no Jalapão. Vamos contar um pouco da nossa experiência nesses fervedouros e também falar de um fervedouro que nós não fomos, mas achamos que vale a pena incluir no roteiro.

Fervedouro Veredas

O Fervedouro Veredas foi inaugurado recentemente e, por isso, estava bem mais vazio do que os outros! No Fervedouro Veredas tem 2 fervedouros lindos. A estrutura é ótima, com banheiro e bar (vimos passando uma porção de pastel e drinks e estavam com a cara muito boa!). Não tem área de camping.

Quanto custa: R$25 (aceita cartão de crédito)

Onde fica: São Félix do Tocantins

Fervedouro Bela Vista

O Fervedouro Bela Vista foi o que achamos mais bonito! É bem conhecido, por isso melhor ir em horários alternativos ou dormir no camping ou pousada que tem por lá para você aproveitar o horário do fervedouro exclusivo dos hóspedes (das 18h30 às 8h40). Tem banheiro, restaurante e acomodação.

Tem Wifi, mas quando fomos mal funcionava, então melhor não contar com isso.

Quanto custa: R$25 (aceita cartão de débito); para acampar você paga R$60 e tem direito a acessar o fervedouro

Onde fica: São Félix do Tocantins

Fervedouro do Ceiça

O Fervedouro do Ceiça foi o primeiro fervedouro que abriu para visitação no Jalapão e está entre os mais famosos. Depois do Fervedouro Encontro das Águas, o Fervedouro do Ceiça é o que tem mais pressão (um fenômeno dos fervedouros que se chama ressurgência: a pressão da água impede o corpo de afundar). É bem cênico, com as bananeiras ao redor do fervedouro. Não tem banheiro, restaurante ou acomodação.

Quanto custa: R$20

Onde fica: Mateiros

Fervedouro Rio do Sono

O Fervedouro Rio do Sono é um fervedouro pequeno e menos conhecido. É bem bonito também e tem estrutura de banheiro e restaurante.

Quanto custa: R$20

Onde fica: Mateiros

Fervedouro dos Buritis

O Fervedouro dos Buritis é um fervedouro conhecido e bem lindo. Tem estrutura de banheiro, restaurante e camping.

Quanto custa: R$20

Onde fica: Mateiros

Fervedouro Encontro das Águas

Além desses, outro fervedouro bem conhecido é o ENCONTRO DAS ÁGUAS, que é o que tem mais pressão da nascente. A cor desse fervedouro é um pouco mais turva, mas ele é considerado um dos melhores para banho do Jalapão.

Quanto custa: R$20

Onde fica: Mateiros

Qual fervedouro conhecer?

Cada fervedouro tem a sua particularidade e todos são muito lindos, mas se a gente tivesse que escolher algum para colocar no roteiro não deixaríamos de fora:

  • O Fervedouro Bela Vista que para nós foi o mais bonito
  • O Fervedouro Veredas foi o melhor para nós por ser menos conhecido, por isso pegamos ele bem vazio, além de ter uma boa estrutura e 2 fervedouros em um lugar só
  • O Fervedouro do Ceiça é o mais diferente por ter sido o primeiro e pela pressão da água
  • O Fervedouro Encontro das Águas por ser considerado o melhor para banho

O que fazer no Jalapão (além dos fervedouros)

Cachoeira das Araras (R$10)

Parece uma cachoeira de filme de Nárnia! Bem linda.

A entrada custa R$10 e se você almoçar por lá o valor da entrada fica R$5 (o almoço custa R$45 por pessoa para comer a vontade).

Pra chegar na Cachoeira das Araras são 6km desde a via principal, tem uma placa para a cachoeira indicando para você dobrar a direita. Quando você ver uma bifurcação pegue a direita e segue reto.

A estrada é boa, só no trecho da volta que passamos por 2 riachos, mas estavam bem rasos. 

Você chega de carro, sem precisar fazer trilha: Chegando na entrada você paga a entrada e, de carro mesmo, segue por mais 800m para chegar na Cachoeira. São 230m (5min) de caminhada do estacionamento até a Cachoeira.

Cachoeira do Formiga (R$25)

Uma cachoeira com a água azul bem cristalina! A queda d’água não é das maiores, mas é uma das cachoeiras mais lindas que já fomos.

Custa R$25 por pessoa para entrar ou R$50 para acampar. Tem banheiro e um bar do lado de fora para comprar uma bebida.

A entrada para a Cachoeira do Formiga fica a 5km a partir da placa indicando a entrada para a Cachoeira do formiga.

Dunas do Jalapão

A erosão da Serra do Espírito Santo formou as dunas do Jalapão, uma paisagem linda onde a galera vai assistir o pôr do sol.

A entrada é gratuita, mas você precisa de guia para entrar. Os guias cobram em média R$150 para te levar nas dunas. Se você não estiver com guia é fácil encontrar um guia na entrada das dunas para te acompanhar.

Da placa na estrada principal até o início da trilha são 6km (se estiver em carro comum melhor tentar uma carona da estrada principal até a portaria ou contratar um guia).

Serra do Espírito Santo

Uma paisagem incrível para assistir o nascer do sol! Foi a única trilha que fizemos no Jalapão.

Para chegar até lá são 630m de caminhada com 220m de elevação. É uma subida curta (fizemos em 20min, mas se você não tem preparação física considere pelo menos 50min para subir), mas inclinada. Fazendo devagar é uma trilha fácil/moderada.

Não paga para entrar. Da placa na estrada principal até o início da trilha são 600m (se estiver em carro comum deixe o carro na placa e vá caminhando até o início da trilha).

Prainha do Rio Novo

Tem algumas prainhas nas margens do Rio Novo, considerado um dos maiores rios de água potável do mundo.

Nós escolhemos uma vazia para curtir sozinhos, a Prainha do Abelo. Pagamos R$10 para entrar. A mais conhecida não é essa, mas a praia é bem bonita.

Cânion Sussuapara

O Cânion Sussuapara foi uma atração que nos surpreendeu no Jalapão pela beleza. É muito lindo. Não é um local para banho (embora tenha uma cachoeira não forma uma piscina para banho), mas para apreciação do poder da natureza.

Pagamos R$20 por pessoa para entrar e o acesso é na estrada principal mesmo.

Pedra Furada

Uma pedra que faz uma moldura na paisagem incrível do Jalapão!

Dá para chegar de carro até a entrada, com uma caminhada de apenas 5 minutos até a pedra. A área é privada, mas o acesso é gratuito, permitido pelos donos.

Lá tem uma área de camping inaugurada recentemente.

Lagoa do Japonês

A Lagoa do Japonês faz parte das Serras Gerais, mas sempre entra nos roteiros pelo Jalapão. É uma lagoa com água esverdeada cercada de mata. O que chama mais atenção na Lagoa do Japonês é a gruta com água azulada e cristalina.

Valor de entrada é R$30 por pessoa. Tem banheiro, restaurante e área para acampar.

Roteiro (perfeito) de 4 dias pelo Jalapão

Como fizemos o Jalapão por conta própria, nós pesquisamos bastante para chegar a um roteiro que incluísse o melhor do Jalapão! Vamos compartilhar ele aqui com vocês:

Dia 1

Saída de Palmas com destino ao Jalapão e parada para conhecer as seguintes atrações:

O que fazer:

  • Cachoeira das Araras (R$10)
  • Fervedouro Veredas (R$25)
  • Fervedouro Bela Vista (R$25)

📍 Pernoite em São Félix do Tocantins – Sugestão: 🛌 Fervedouro Bela vista (pousada ou camping) para curtir o fervedouro à noite

Dia 2

  • Cachoeira do Formiga (R$25)
  • Fervedouro do Ceiça (R$20)
  • Fervedouro do Encontro das Águas (R$20) ou Fervedouro dos Buritis (R$20)
  • Pôr do sol nas Dunas do Jalapão (só é permitida a entrada com guia)

📍 Pernoite em Mateiros – Sugestão: 🛌 Camping do Rio Preto (tem quartos para aluguel também)

Dia 3

  • Nascer do sol na Serra do Espírito Santo
  • Prainha do Rio Novo (R$10)
  • Cachoeira da Velha (só é permitida a entrada com guia; tem um bom desvio de estrada e sinceramente não acho que vale a pena incluir no seu roteiro. Coloquei a opção aqui para você saber onde encaixar a visita à Cachoeira da Velha caso você faça questão de incluí-la no seu roteiro!)
  • Cânion Sussuapara (R$20)
  • Pôr do sol na Pedra Furada

📍 Pernoite em Ponte Alta do Tocantins – Sugestão: 🛌 Pousada Águas do Jalapão (pousada e camping) ou acampar na Pedra Furada

Dia 4

  • Lagoa do Japonês (R$30) – na verdade a Lagoa do Japonês fica na região das Serras Gerais, mas todos incluem no roteiro do Jalapão pela proximidade e acho que vale a pena incluir no roteiro se você ainda não conheceu.

Retorno para Palmas ou acampar na Lagoa do Japonês para retornar no dia seguinte.

Para conhecer todas as atrações do roteiro você vai gastar: R$185! (valores de mai. 21)

Quanto custa viajar para o Jalapão?

Depende se você vai fazer o passeio por conta própria, com agência, que tipo de hospedagem você vai escolher, etc.

Para alugar um veículo 4×4 com guia privativo a diária fica numa média de R$750. Para fazer um tour de 4 dias em grupo com alguma das agências especializadas você vai gastar entre R$2.500 e R$3.500, com tudo incluído.

Vou compartilhar aqui quanto nós gastamos fazendo o Jalapão por conta própria, lembrando que esses valores são para 2 pessoas:

Vale dizer que dependendo da situação fazer o Jalapão com agência pode sair mais barato no fim, considerando que as estradas são ruins e você está suscetível a ter prejus com o carro!

Curtiu esse post?! Deixa um comentário pra gente!

4 thoughts on “Roteiro pelo Jalapão: Tudo o que você precisa saber

  1. Laura do @gulaporai says:

    Definitivamente inspirada por vcs para conhecer o jalapao e tantos outros lugares! Muito lindo o trabalho de vcs e o cuidado com os detalhes e fotos!

  2. Pingback: Roteiro de 4 dias pela Chapada das Mesas - GetOutside

  3. Elcio says:

    Precisa arrumar o nome do camping perto de Mateiros do Manuel e da Nair. Está como Rio Negro, mas o correto é Rio Preto. (Na parte que fala do wifi está correto)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.