fbpx

Estive em Jackson Hole no fim de fevereiro e vim aqui pra contar minha experiência no meu 11º resort de esqui.

Na verdade, demorei para ir esquiar na América do Norte. Fui para Whistler apenas em 2016, quando já esquiava há mais de 20 anos.

Jackson Hole é uma das principais e mais celebradas estações de esqui da América do Norte, tendo recebido o prêmio de melhor estação de esqui ano passado. Ao programar minha viagem para Jackson Hole tive dificuldade para encontrar informações de qualidade pela internet, especialmente de brasileiros. E logo me deparei com o que pode ser a razão: Uma viagem de esqui para Jackson Hole não é muito barata.

Leia também:
Qual o melhor seguro de viagem para aventura?
Qual a roupa recomendada para a neve?
Whistler: Tudo o que você precisa saber.

Para ajudar vocês, vou passar aqui minhas dicas e impressões das duas semanas que passei por lá.

Como chegar em Jackson Hole

O resort de esqui de Jackson Hole fica na cidade de Jackson, no Wyoming, e chegar aqui não é muito difícil, já que Jackson possui um aeroporto próprio (JAC), que é servido por inúmeros voos das companhias locais (são voos saindo de 12 cidades e operados por Delta, American Airlines e United). Aterrisar no aeroporto de Jackson já é uma experiência por si só. No dia que cheguei a região estava toda coberta de neve.

Jackson Hole do altoJackson Hole vista do alto, pelas lentes do drone.

Eu peguei um voo do Brasil que fez conexão em Dallas, e de Dallas até Jackson foram aproximadamente 2 horas e meia.

Do aeroporto você pode pegar um ônibus ou pegar um táxi/Uber para levar você até seu hotel em Jackson ou na Teton Village (veja abaixo aonde ficar em Jackson Hole).

Um táxi para 2 pessoas sai por USD 40 para Jackson e USD 70 para Teton Village.

Um ônibus para Jackson sai por USD 20 ida e USD 35 ida e volta para uma pessoa (se você comprar para mais pessoas o preço diminui: USD 30 ida e USD 55 ida e volta se forem duas pessoas, por exemplo). Para Teton Village o preço para uma pessoa é USD 30 para ida e USD 50 ida e volta. Eu acabei dividindo um táxi com uma pessoa que também estava indo para Jackson.

Jackson Hole

Indo de Jackson para Teton Village: Se você ficar hospedado em Jackson você terá que ir para Teton Village para poder esquiar em Jackson Hole. O sistema de transporte público é muito bom e acessível, então compensa pegar o ônibus diariamente que faz o trajeto entre Jackson e Teton Village e que custa USD 3. No local aonde fiquei hospedado eu ganhava um ticket de ida e outro de volta todo dia, e a parada do ônibus era exatamente na frente do hotel.

É possível que seu hotel ofereça um transfer diário, mas eu não senti necessidade disso. O ônibus leva apenas 20 minutos, é super confortável e eu sempre consegui espaço para sentar.

Para maiores informações acesse este link.

Aluguel de carro: Existem inúmeras opções de locadoras na região, tanto no aeroporto como na cidade de Jackson. Dependendo do número de pessoas pode valer a pena alugar um carro. Eu aluguei um carro para dois dias quando fui para Idaho fazer um backcountry camp.

Aluguei meu carro pela Rentcars.com, que é parceira aqui do blog e é uma boa ferramenta para alugar carros fora do Brasil pagando em reais e comparando o melhor preço. Para pesquisar carros em Jackson, fico feliz se você usar o link que preparei para Jackson:

Aluguel de carro Jackson

Caso você alugue um carro usando o link acima, o blog ganha uma comissão e você não paga nada a mais por isso (obrigado!).

Aonde ficar em Jackson Hole

Basicamente, você pode ficar em dois lugares distintos. Na cidade de Jackson ou na Teton Village. A Teton Village fica na base do resort de esqui de Jackson Hole, enquanto a cidade de Jackson fica a uns 20 minutos de ônibus de lá.

Obviamente, ficar na base do resort de esqui é mais caro, mas existem algumas opções econômicas, se é que podemos chamar assim.

Jackson Hole

Eu fiquei hospedado por 5 dias em um hostel chamado The Hostel, que fica na Teton Village.

O Hostel é como um hostel qualquer que você está acostumado por aí. Existem quartos compartilhados e quartos privados. Na parte de baixo existe uma grande área de convívio, com geladeira, TV, sala de jogos, etc. Sobre estrutura de cozinha, é bem simples. São duas bocas de fogão elétrico que ficam no andar de cima, dentro da lavanderia e junto com os talheres e pia. Você pode cozinhar e comer ali mesmo, mas a geladeira (e uma máquina de vender bebidas) fica no andar de baixo, na área de convívio.

O Hostel também concede um desconto de aproximadamente 20 USD por dia na compra de tickets para os lifts, o que é uma boa economia se você for ficar alguns dias. Pergunte na recepção. Eles também possuem uma oficina para você encerar e ajustar o seu esqui e snowboard, o que achei bem legal.

Em termos de comida, o Mangy Moose, na Teton Village (fica do lado do Hostel), me parece uma das opções mais em conta. Além de restaurante, é um bar que pareceu ser o mais agitado (mas achei o aprés fraco se comparado com Whistler) e também tem um mini mercado aonde você pode comprar algumas coisas para o dia a dia. Como o Hostel não tem café da manhã, comprei as coisas para fazer meu café aqui no Mangy Moose e acho que valeu a pena.

Ainda sobre comida, veja abaixo os preços do restaurante Casper, que fica na montanha.

Nos meus primeiros 7 dias fiquei em Jackson, em um lugar chamado Modern Mountain Motel. Excelente lugar, mas o café da manhã que estava incluso não era lá muito forte. Basicamente, tinha direito a um mini hambúrguer (bagel), um café e suco de laranja.

Jackson Hole

Em contrapartida, não tenho do que reclamar da estrutura. O quarto que fiquei era excelente, com muito conforto e estrutura. Banheiro ótimo, e uma mini cozinha aonde preparei um café da manhã mais reforçado com pão, queijo e presunto que comprei no posto que fica exatamente na frente do lugar.

Eles possuem uma piscina aquecida muito legal também. Uma outra excelente vantagem do Mountain Modern Motel é que o ônibus que leva para a Teton Village (aonde fica a estação de esqui) fica exatamente na porta deles, ou seja, você caminhará poucos metros depois de voltar de um dia exaustivo na montanha. Além disso, sua hospedagem inclui um ticket de ida e outro de volta usando o ônibus local (que custa USD 3). Resumindo, fora o café da manhã, só tenho maravilhas a dizer sobre o Mountain Modern Mountain.

Algumas opções em Jackson que pesquisei e achei um bom custo benefício (considerando as avaliações do Booking.com):

  • Parkway Inn, avaliação muito boa (8,6) e um quarto duplo saindo por R$ 272 a diária;
  • Wyoming Inn, avaliação em 9,2 e um quarto duplo saindo por R$ 424 a diária;
  • Elk Refuge Inn, avaliação em 8,4 e um quarto duplo saindo por R$ 247 a diária;
  • Ranch Inn, avaliação em 8,2 (localização excelente) e um quarto duplo saindo por R$ 314;
  • Jackson Hole Lodge, avaliação em 7,4 (passei na frente algumas vezes e fiquei com inveja da piscina aquecida ao ar livre) e um quarto duplo saindo por R$ 323 a diária;
  • The Lexington, avaliação 8,7 em e um quarto duplo saindo por R$ 329 a diária;
  • 49er Inn, avaliação em 8,2 e um quarto duplo saindo por R$ 378 a diária. Fica exatamente do outro lado da rua do Mountain Modern Motel, ou seja, a parada de ônibus para ir a Jackson Hole fica igualmente na porta.

Lembrando que se você fizer uma reserva usando um dos links acima (seja nesses lugares que mencionei ou outros que você achar pelo booking.com) eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (obrigado!).

Compras em Jackson Hole

Você já deve ter entendido que Jackson Hole não é um lugar barato, certo? Eu nem incluiria um item de compras aqui se não fosse por uma grata surpresa, que é uma loja chamada Headwall Sports.

Na Headwall você encontra roupas e equipamentos de esqui e snowboard usados e de temporadas passadas a preços muito acessíveis. Sempre fui um defensor de aluguel de equipamentos, mas em razão dos preços acabei finalmente comprando esquis, botas e bindings. Comprei um par de esqui Big Stix da Fischer de 2016 zero, sem uso, de muito boa qualidade. Também comprei botas e bindings Rossignol e paguei USD 738 por tudo.

Jackson Hole

Se você está atrás de equipamentos de esqui e snowboard (incluindo goggles, capacetes, etc), sugiro uma visita à Headwall. Outras lojas de equipamentos de esqui, snowboard e montanhismo em Jackson que valem uma visita: Teton Mountaineering, Skinny Skis e JD High Country Outfitters (grande, gostei bastante). As 3 ficam próximas à praça central de Jackson (town square).

Fora essas opções acima, em Jackson você encontra algumas lojas tradicionais de compras baratas, como Staples, Tj Max, K Mart, etc.

Já na Teton Village não achei as lojas de equipamentos muito convidativas. Você encontra algumas lojas, mas os preços não são muito atrativos.

Ski e Snowboard em Jackson Hole

Jackson Hole é uma das estações de esqui mais famosas do mundo e possui uma estrutura impecável. Ah, mas isso não vem sem um custo, meus amigos. É certamente o lugar mais caro aonde já esquiei, tanto em termos de hospedagem como aluguel de equipamentos, lifts, comida na montanha, restaurantes na base, etc.

Jackson Hole

Jackson Hole é também conhecida por ser uma das montanhas mais íngremes, e em razão disso boa parte das pistas é dedicada para intermediários e avançados. Se você está nesta categoria, então você vai terminar o dia com um sorriso de orelha a orelha.

Tickets para lifts

Como já disse antes, esquiar em Jackson Hole não é lá muito barato. O ticket de um dia em 2018 estava USD 149. Para esquiar 7 dias você gastará USD 915, ou seja, você pagará um valor alto se comparado com outros resorts dos EUA ou Canadá.

Vale a pena? A resposta é muito pessoal. No meu caso, paguei com uma certa dor, mas valeu cada centavo, pois as opções de pista e fora de pista são espetaculares. Sinto que aproveitei muito as pistas e fora de pista mais difíceis e evoluí no meu esqui.

A montanha possui 12 lifts, incluindo a famosa Jackson Hole Tram, que leva você da base até o cume da montanha Rendezvous a mais de 3.000 metros de altitude e que lhe dá acesso a pistas sensacionais e a uma vista espetacular.

Aulas em Jackson Hole

As opções de aulas são muito boas, com uma variedade de aulas em grupo, particulares e também camps de vários dias (sempre que viajo procuro um camp para fazer).

Backcountry em Jackson Hole

Além das aulas tradicionais de esqui e snowboard (privadas ou em grupo), o destaque fica por conta das outras opções:

Multi-day Camps: Em Jackson Hole você tem a opção de realizar alguns camps focados especificamente em técnicas que você deseja desenvolver, como o Steep & Deep Camps, que foca em evoluir em pistas mais avançadas; Women’s Camp, que permite que você tenha aula com instrutoras mulheres; Backcountry camp, que vai lhe dar acesso a um dos melhores lugares do mundo para esquiar no backcountry (área fora do resort, com acesso por trilhas e caminhadas); e Adaptive Camp, para aqueles que possuem alguma deficiência física.

Backcountry Guides: Além de fazer o camp focado em backcountry, você pode contratar um guia que vai levar você para conhecer e esquiar no backcountry. Jackson Hole é conhecido por autorizar acesso ao backcountry partindo de dentro do resort. O que eles dizem é que não encorajam e nem desencorajam as pessoas a irem testar o backcountry, mas Jackson Hole é conhecido por ter as melhores áreas para esquiar o backcountry.

Jackson Hole Jackson Hole

Além das opções acima, você pode fazer aulas de telemark ski, cross country, dentre outros.

Aluguel de Equipamentos

Achei caro alugar equipamentos por aqui, e então decidi, enfim, comprar meus esquis.

Existem várias opções de aluguel, tanto na base de Jackson Hole como em Jackson. Em Jackson, me parece que a melhor opção é a loja Hoback Sports. Na base são várias as opções, inclusive do próprio resort.

Pistas

Como eu disse antes, Jackson Hole é uma das montanhas mais íngremes da América do Norte, e boa parte das pistas é dedicada a intermediários e avançados.

O resort é servido por 12 lifts (sem T Bars!) muito bons, todos muito rápidos e confortáveis. Outro ponto que gostei bastante é que você consegue ir de um lado a outro da montanha de forma muito eficiente com as traverses disponíveis. Assim, pude explorar rapidamente a montanha e ver quais as pistas e fora de pista que me agradavam mais.

Jackson Hole

Acabei ficando mais na região dos lifts Siblette e Thunder (lado esquerdo), que dão acesso a uma área íngreme e com bastante opção fora de pista. Pelo Siblette, indo para a direita logo que você sai do lift você consegue esquiar a parte final da famosa Corbet’s Couloir, uma das double black mais conhecidas de Jackson Hole. Seguindo mais adiante você chega até o início do hiking da Headwall. É basicamente um trecho que você só acessa caminhando montanha acima (uns 20 a 30 mins de caminhada) e que lhe dá acesso a algumas pistas black e double black onde a maioria das pessoas não chega. Isso significa neve boa e pouca gente no seu caminho. Se você tem experiência, recomendo!

Para a galera do park, são 5 parks disponíveis com diferentes níveis de dificuldade.

Em breve vou escrever mais sobre outras coisas a serem feitas na região de Jackson. Enquanto isso, fiquem à vontade para escrever algum comentário abaixo com dúvidas.

Ah, não esquece de dar uma lida no post sobre seguro viagem para sua snow trip.

4 thoughts on “Tudo o que você precisa saber sobre Jackson Hole

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.