fbpx

O downhill na Estrada da Morte (carretera de la muerte ou the death road) é uma das principais atrações para quem visita La Paz, na Bolívia.

Na minha primeira passagem por lá acabei não conseguindo ir, mas na minha segunda vez ela não escaparia.

Estrada da Morte

Assim, quando voltei à Bolívia em 2017 para conhecer o Salar de Uyuni, aproveitei para passar uns dias em La Paz e encarar a descida de bicicleta na Estrada da Morte.

Leia também:
O tour pelo Salar de Uyuni na Bolívia
Tudo o que você precisa saber sobre a Trilha Salkatay a Machu Picchu
As melhores hospedagens em Cusco
Deserto do Atacama: Tudo o que você precisa saber

Abaixo segue meu relato e dicas para quem está disposto a encarar essa aventura.

Agência

A escolha da agência é extremamente importante. Apesar de ser um passeio popular, estamos falando de uma atividade de certa forma perigosa (não precisa se assustar, ok?).

Li muito a respeito antes de escolher a minha agência e as melhores indicações chegavam sempre na Ride On.

E pude confirmar algumas questões importantes. Em primeiro lugar, a segurança. Estávamos com equipamentos muito bons em questão de segurança, desde joelheiras e cotoveleiras até capacetes fechados. Vi muitas bicicletas passando por nós com capacetes de skate, que não protegem o seu rosto em caso de uma queda. Como se isso já não fosse suficiente, o guia que nos acompanhou além de mandar muito bem na bike era médico! E um baita cara, muito agradável e gente boa, com um inglês perfeito (meu grupo era em inglês). O preço também foi muito bom (paguei BOB 499 – algo como R$ 230).

Ah, o dono é um funcionário do Banco do Brasil em La Paz, e fala muito bem português.

Recomendo muito essa agência.

A descida de bicicleta na Estrada da Morte

Mas enfim, vamos falar do passeio.

Você será pego em seu hostel ou hotel logo cedo pela manhã e dirigir até o ponto de partida. Lá, antes de colocar seus equipamentos de segurança, você terá um bom café da manhã à disposição.

Depois do café é hora de pegar sua bicicleta e seus equipamentos, que já estarão separados considerando o seu tamanho. Na sequência o guia dará instruções e logo começaremos a descida por uma parte asfaltada, até chegarmos a um ponto onde pagaremos uma taxa adicional de BOB 50,00 (algo como R$ 22).

Estrada da Morte

Neste ponto voltamos para a van, e vamos até aonde, de fato, começa a estrada da morte. Aqui descemos a bicicleta da van, tiramos algumas fotos e partimos por um caminho de terra e pedra pelo resto do dia.

Basicamente, tem um guia que vai na frente e outro ao final do grupo, com a van sempre acompanhando o grupo como base de apoio.

No meio do passei há uma parada para um lanche, com frutas, pão e suco, em uma paisagem muito legal, aonde pude fazer algumas fotos de drone.

Estrada da Morte

Em geral, o guia na frente segue num ritmo mais forte, para aqueles que querem acompanhar e ter um pouco mais de adrenalina. Se esse não for o seu caso, tudo bem, é só seguir no seu ritmo que o guia de trás vai acompanhar você.

O nome estrada da morte não é à toa, já que existem registros de acidentes fatais pelos carros e caminhões que transitam pela estrada, mas também por pessoas que desceram de bicicleta. Na maioria das vezes, contudo, esses acidentes são resultado da imprudência e imperícia de pessoas que querem sair dando saltos e correndo com a bicicleta sem ter a experiência para tal.

Estrada da Morte

Em nenhum momento me senti inseguro ou com medo de acidente, e isso que fui rápido seguindo o guia da frente. Resumindo: Seja responsável e nada acontecerá com você.

Ao final do passeio, você será levado de van até um restaurante com piscina para poder aproveitar o fim do dia e também ter um almoço muito bom.

No final, a van leva todo mundo de volta aos seus hostels e hotéis, chegando em La Paz ao final do dia.

O vídeo abaixo, da minha trip toda para Bolívia e Peru traz algumas imagens do passei pela Estrada da Morte.

3 thoughts on “O downhill na Estrada da Morte na Bolívia

  1. Pingback: O tour pelo Salar de Uyuni na Bolívia - GetOutside

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.