Quem me conhece sabe que é na cultura local que eu vejo o maior valor de uma viagem. Não tem paisagem que me encante mais que ver as pessoas do lugar, conhecer seu cotidiano, conversar, fazer novas amizades e, claro, tirar boas fotos disso tudo.

Em novembro de 2013 fui à Miami, nos Estados Unidos, e tirei a foto que é capa deste post, de um morador de rua que estava em frente ao hostel em que eu estava hospedado. Moradores de rua fazem parte do nosso cotidiano, especialmente daqueles que moram em grandes cidades, mas quase sempre passam despercebidos, como se fossem invisíveis ou parte do mobiliário urbano.

No caso do morador de rua em Miami, resolvi parar e conversar com ele.

Leia também:
O que fazer em Miami além de compras
Mergulho na Florida
10 fotos de “pessoas” e quanto elas me custaram

A história por trás da foto

Eu estava colocando as malas no porta malas do carro, em frente ao hostel, e o vi sentado na calçada, escorado na parede.

Resolvi oferecer um pacote de cookies que tinha em minhas mãos e ele aceitou, demonstrando uma gratidão muito sincera. Então, pedi para tirar uma foto dele e ele me questionou por que eu gostaria de tirar uma foto dele. Respondi que eu gostava de tirar fotos dos nativos e ele consentiu, dando um sorriso.

Infelizmente não lembro do seu nome, mas meu novo amigo me contou um pouco da sua história. Disse que cresceu em Long Beach Island, New Jersey, e que esteve na guerra do Vietnã, resgatando os feridos em combate, e que depois da guerra viveu por 20 anos na Califórnia.

Me contou também que vive em South Beach, Miami, há 14 anos, que cresceu em uma cidade turística e que o turismo manteve os negócios da família em pé.

Morador de rua Miami

Não sei o que a nossa conversa representou pra ele, mas fiquei feliz em vê-lo ir embora me agradecendo repetidamente pelos cookies, com um sorriso no rosto. Talvez aquele gesto da conversa e da atenção tenha sido muito mais valioso pra ele do que a comida que eu lhe dei, não sei. O que eu sei é que esse contato com as pessoas é, como eu disse antes, o maior valor de uma viagem, e que pra mim essa conversa foi um ponto muito marcante da minha passada por Miami.

Abaixo está o vídeo com trechos da nossa conversa:

DEIXAR UMA RESPOSTA

Coloque seu comentário
Coloque seu nome