Tenho um carinho especial pelo Chile. Foi o primeiro país que visitei, aos 11 anos de idade.

Já naquela oportunidade tive meu primeiro contato com a neve e com o esqui. Lembro que havia prometido a mim mesmo voltar todo ano para esquiar, mas eu obviamente não poderia fazer aquilo sem trabalhar, e aos 11 anos eu ainda não trabalhava. A promessa acabou ficando de lado e eu tive contatos somente esporádicos com esse esporte ao longo dos anos.

No entanto, já voltei ao país 3 vezes depois daquela oportunidade, e em todas tive a chance de esquiar. Além da primeira vez, em 1995, estive no Chile em 1998, 2012 e 2013, e tive a chance de conhecer algumas das principais estações de esqui de lá, mais precisamente Valle Nevado, El Colorado, Farellones, La Parva e Portillo.

E por que voltar 4 vezes ao mesmo lugar, se existem outros tantos lugares para esquiar na América do Sul?

Tenho, no mínimo, 5 razões para isso:

Leia também:
Qual a roupa recomendada para a neve?

1 – Facilidade de acesso

Santiago fica há poucas horas de voo do Brasil (aproximadamente 4 horas de São Paulo e 3 horas de Porto Alegre). É um voo relativamente curto. Mas você pode dizer que alguns resorts de esqui argentinos estão ainda mais próximos do Brasil, por exemplo. Olhando no mapa isso pode até ser verdadeiro, mas é preciso considerar a existência de voos diretos, frequencia de voos e o acesso do aeroporto até o resort.

E nesse quesito Santiago é imbatível, principalmente por ser a capital do país. Chegar em Las Leñas e em Bariloche, por exemplo, é certamente mais complicado do que chegar às estações mais próximas de Santiago. Aliás, essas estações mais próximas de Santiago (Valle Nevado, El Colorado, Farellones e La Parva) ficam há aproximadamente 40 km de distância da cidade e as estradas até lá são muito bem conservadas e com manutenção constante em caso de nevascas. Existem muitas pessoas, inclusive, que ficam hospedadas em Santiago e sobem todos os dias para esquiar (o trajeto é de aproximadamente 1 hora e meia).

[mapsmarker layer=”10″]

E como chegar nessas estações próximas a Santiago?

De van – Existem inúmeras empresas que fazem o transporte entre Santiago e as estações. A maior delas é a Skitotal.

De carro – Dirigir de Santiago até as estações é relativamente tranquilo, já que as estradas são bem sinalizadas e em boas condições. Mas cuidado, quando há gelo na pista, o uso de correntes é obrigatório. No caminho de subida existe um local onde se alugam correntes e o preço é negociável, mas se fecha por algo em torno de CLP 10.000 por dia. É muito importante verificar se as correntes que você está alugando são do tamanho correto para o seu pneu, caso contrário você ficará pelo caminho. O carro simplesmente perde a tração no contato com o gelo, e a corrente é a única forma de conseguir o contato com o asfalto. No entanto, se a corrente estiver mal colocada ou for do tamanho errado ela se romperá facilmente (e isso aconteceu comigo da última vez).

Aqui vai uma dica importante: A grande maioria das vans que sobem rumo às estações param em locais ao longo do caminho para que os turistas aluguem equipamentos, possivelmente por preços inferiores aos praticados nas estações. Mas isso é um grande risco. Se qualquer problema acontecer com o seu equipamento quando você estiver lá em cima, você dança, já que não será possível descer para trocar ou ajustar alguma coisa. Assim, recomendo que os equipamentos sejam todos alugados diretamente nas estações.

2 – Pistas para todos os gostos

Como falei acima, são 4 estações próximas a Santiago. La Parva, El Colorado e Farellones ficam quase no mesmo lugar, há inclusive um transporte gratuito entre elas. Aos que tiverem os passes de todas, é possível inclusive esquiar entre elas e o Valle. É pista para todos os gostos, níveis e bolsos. Acha que o Valle Nevado está muito cheio em tal dia, que tal um fora de pista em La Parva? El Colorado está com pouca neve? Tenta o Valle! Enfim, são 4 estações diferentes para você conhecer, uma ao lado da outra e com características bem diferentes. Certamente você sairá de lá sem conhecer todas como gostaria.

3 – Hospedagem

E com a variedade de estações, existe também uma enorme variedade de opções de hospedagem. Para ser bem abrangente, podemos começar desde Santiago, com albergues baratos no bairro Bellavista, até o hotel 5 estrelas Valle Nevado, que fica na estação de mesmo nome.

É difícil recomendar uma hospedagem, já que essa é uma questão muito pessoal, mas eu ficaria novamente hospedado em todos os lugares que já estive por lá (e isso é talvez a melhor das recomendações). Em Santiago, já fiquei hospedado no Dominica, no Pure Lounge e no Rado, todos no bairro Bellavista, próximos à rua Pio Nono, com bares, restaurantes e baladas na proximidade. Esses três hostels possuem uma estrutura simples, porém moderna e aconchegante e o preço não assusta.

Lá em cima, fiquei hospedado no ChileXtremo, um local igualmente simples e aconchegante localizado em Farellones. Se você procura ficar próximo às estações, mas sem gastar muito, Farellones é certamente uma boa opção.

4 – Hospitalidade

Sempre fui muito bem atendido em todos os lugares que passei no Chile, seja em Santiago ou nas estações de esqui. Acho que o chileno está acostumado a receber os brasileiros dada a grande quantidade de turistas do Brasil que aparecem por lá todo ano. A similaridade da língua faz com que o idioma não seja uma barreira. Aliás, é comum ver atendentes fluentes em português em algumas estações de esqui, como no Valle Nevado, por exemplo.

5 – Clima “despejado”

Todos sabem que para esquiar precisa-se de neve. No entanto, esquiar no meio de uma nevasca não é nada agradável. A visibilidade fica prejudicada, o frio é intenso, dentre outras coisas. O melhor dia é sempre aquele depois da nevasca, sem uma nuvem no céu, com sol a todo vapor e a neve fresca na pista. E isso é o que não falta nas estações de esqui próximas a Santiago. Segundo informações que constam no site do Valle Nevado, 85% dos dias são abertos (despejados, como eles dizem em espanhol), o que permite dias de visibilidade excelente, temperaturas agradáveis e fotos/vídeos incríveis.

Farellones
Farellones

Está convencido? Então veja abaixo minhas impressões de cada uma das estações que conheci por lá:

Valle Nevado

Talvez a mais conhecida e frequentada estação de esqui do Chile, o Valle Nevado fica muito próximo à Santiago. Dentre as estações próximas é, contudo, a mais alta de todas, o que garante uma maior incidência de neve.

O Valle possui uma estrutura elogiável de hóteis e serviços e aqueles que buscam uma temporada de ski/snowboard estarão muito bem servidos no Valle. São três hotéis (Valle Nevado, Puerta del Sol e Tres Puntas), apartamentos, cinco restaurantes, quatro bares, dentre outras facilidades, como cinema e espaço para crianças. No entanto, em comparação com El Colorado e La Parva, é certamente a mais cara de todas.

Em razão de sua popularidade, turistas lotam o Valle Nevado aos finais de semana, o que é um ponto negativo aos que procuram um pouco de espaço e até um certo sossego para praticar ski/snowboard. Durante a semana, no entanto, o movimento é razoável. O resort promove inúmeras promoções como, por exemplo, 50% para mulheres nas segundas-feiras. Quando estiveres planejando uma ida ao Valle, é bom visitar o site e identificar os melhores dias para subir.

Em termos de pista, o Valle Nevado é muito bem servido. Existem pistas para todos os níveis, desde aquele que nunca esquiou aos que querem arriscar fora de pista, heliski e manobras no snowpark. Segundo o site do resort, as pistas são divididas da seguinte forma:

  • Verdes (Principiante) 10%
  • Azuis (Intermediário) 36%
  • Vermelhas (Avançado) 33%
  • Pretas (Avançado) 21%

Estive no Valle em três oportunidades (1995, 1998 e 2012) e a pista Sol (vermelha) é a que mais me encantou, tanto pela longa distância, como pela constante variação de inclinações e obstáculos.

Valle Nevado

El Colorado

É a segunda estação de esqui mais popular da região de Santiago e, assim como Valle Nevado, fica bem movimentada aos finais de semana. Ao contrário do Valle Nevado, El Colorado não possui seus próprios hóteis, mas existem inúmeras opções aos que querem ficar próximos da estação. O site do resort disponibiliza, inclusive, uma lista de hóteis/pousadas que estão nas proximidades (clique aqui).

Nos dois últimos anos que fui ao Chile fiquei hospedado no ChileXtremo, uma pousada simples que fica em Farellones, um povoado logo abaixo de El Colorado. Aliás, Farellones é uma opção bem mais em conta aos que querem economizar, tanto em hospedagem, como em alimentação.

Em termos de serviços, El Colorado possui restaurantes, bares e lojas que operam enquanto a estação estiver aberta.

Tratando das pistas, eu, particularmente, não sou o maior fã de lá. As pistas me parecem muito similares, sem muitas diferenças, obstáculos ou outro elemento que permita variar um pouco a descida. Aos que procuram se divertir no snowpark, o El Colorado possui um de fácil acesso e com caixotes, corrimão e jumps para os níveis intermediário e avançado.

La Parva

La Parva foi uma grata surpresa na minha passada pelo Chile em 2013. Até então, sempre ignorei La Parva, sem qualquer razão para isso.

E por qual razão gostei tanto de La Parva? As pistas são muito diferentes e existem MUITAS opções para fora de pista.

Apesar de possuir algumas pistas para iniciantes, são os intermediários e avançados que parecem ter mais diversão por lá, especialmente pelas imensas oportunidades de fora de pista para todos os níveis e a grande quantidade de pistas vermelhas.

Assim como as demais estações da região, existem alguns restaurantes e bares que servem a estação durante seu funcionamento. No pé da estação existem inúmeros apartamentos e casas, algumas disponíveis para aluguel para a temporada de ski. Para maiores informações sobre hospedagem em La Parva, clique aqui. Me arrependo profundamente de não ter conhecido La Parva antes, mas tenho a certeza que voltarei lá.

Um ponto que de certa forma pode ser considerado negativo é a grande quantidade de partes planas, normalmente na transição de algumas pistas. Algumas dessas partes são relativamente longas e não é raro ver pessoas que ficam pelo caminho e tem que remar para chegar até a próxima descida. Outro ponto a ser mencionado, já que muitos não gostam desse modo de transporte, é que a maioria dos lifts são do estilo T-Bar.

Considerando todos os prós e contras, eu colocaria La Parva no topo da minha lista entre as estações que conheci no Chile. A grande variedade e a diferença entre as pistas, as intermináveis opções de fora de pista e a paisagem impressionante de La Parva garantem esse título com sobras.

Veja o vídeo que fiz de um lindo dia de sol e powder por lá:

Portillo

Portillo fica a 164 km de Santiago, portanto um pouco mais distante que Valle Nevado, El Colorado e La Parva. No entanto, a estrutura de Portillo não deixa a desejar em comparação com as demais.

São inúmeras opções de hospedagem, alimentação e demais atividades. O resort oferece restaurantes, academia, ginásio para pratica de esportes, lojas, salões de beleza e etc. Como ponto negativo, Portillo oferece uma quantidade menor de pistas.

Em termos de beleza, no entanto, é difícil bater a Laguna del Inca, um lago que fica no meio da estação, com águas cristalinas.

Farellones

Farellones é uma estação de esqui bem pequena, com pistas somente para iniciantes e um espaço para outras atividades, como tubing e tirolesa. Na realidade, Farellones faz parte do complexo de El Colorado.

Aos que procuram uma experiência mais intensa no esqui/snowboard, Farellones certamente não é a melhor opção.

Mas mais que uma estação de esqui, Farellones é um povoado de montanha. Tanto em 2012, como em 2013, fiquei hospedado em Farellones. O povoado fica há 5 minutos de carro de La Parva e El Colorado e há aproximadamente 20 minutos do Valle Nevado. Em compensação, hospedagem e outros serviços são bem mais em conta por lá. Os que procuram gastar menos, mas ainda assim ficar hospedado lá em cima, Farellones é uma excelente opção, pois possui inúmeros hostels e hotéis de menor porte. Lá você também encontra alguns bares e restaurantes com preços mais acessíveis que o Valle, por exemplo.

Em 2012, porém, a neve estava escassa, uma situação bem diferente da que encontrei em 2013. As fotos abaixo mostram bem essa diferença:

Farellones, 2012
Farellones, 2012
Farellones, 2013
Farellones, 2013

Vejam AQUI as fotos de 2012 e vejam AQUI as fotos de 2013.

Ah, não esqueça de ver também os vídeos, clicando AQUI.

Se você estiver precisando de seguro viagem, sugiro que deem uma lida no post que fiz sobre o melhor seguro de viagem de aventura. Lá, fiz uma análise das coberturas e exclusões para ski e snowboard.

42 COMENTÁRIOS

  1. boa noite!

    estava pesquisando sobre as estações de esqui no chile e achei essa pagina no site mochileiros.com.

    tenho uma duvida: se nao tiver carro, como é feito o deslocamento entre as estações ? só pedindo carona ou existe algum tipo de transfer ?

    grato!

    • Fala Marcelo! Entre El Colorado e Farellones existe um transporte gratuito e você pode também facilmente arranjar uma van para La Parva e para o Valle, já que os hóteis da região estão sempre levando turistas de uma estação para a outra. Carona também é fácil, fiz isso algumas vezes lá e sempre conseguia carona fácil!

      Abraço!

  2. Bom dia!
    Estou com passagem comprada para Santiago no período de 02 a 08/09. Estou indo com a namorada, meus dois filhos (20 e 16 anos) e os filhos dela (22 e 18 anos). Pensamos em passar 02 dias em Santiago e 04 dias em uma estação de esqui. Ocorre que chegamos em Santiago as 16:00 h de uma terça-feira e o pacote no Vale Nevado inicia sempre em uma terça-feira. Sendo assim perderíamos este dia. Foi sugerido então ficarmos dois dias inicialmente em Santiago para conhecer e depois ir para El Colorado. Gostaria de uma opinião. Nesses quatro dias, o melhor seria ficar hospedado em El Colorado ou ficar em Santiago e conhecer cada dia uma estação de esqui?

    • Bom dia, Carlos!
      Eu acho que o melhor seria ficar hospedado na montanha. Farellones, El Colorado, La Parva e Valle Nevado ficam todas no mesmo vale, então você pode ficar hospedado em qualquer uma delas e ir para a outra sem dificuldade alguma.

      O Valle Nevado tem geralmente mais neve, mais pistas e uma estrutura maior, mas La Parva e El Colorado não ficam muito atrás. Farellones é a menorzinha de todas, mas também é o lugar mais em conta para se hospedar.

      O local de hospedagem depende do seu budget, o Vale é o mais caro certamente, enquanto Farellones é o lugar mais em conta. La Parva e El Colorado são intermediários. Se você quer economizar, mas ainda assim quer conforto, existem bons hotéis em Farellones, que fica a 5 min de carro de El Colorado e um pouquinho mais de La Parva e a uns 20 min de carro do Valle Nevado.

      Mas se você procura uma opção que fique mais próximo das estações, tipo acordar e já cair na pista, então vale a pena dar uma olhada nas opções de hospedagem de El Colorado e La Parva.

      Ah, outra coisa, se você se animar, talvez alugar um carro seja um bom negócio, assim você pode se locomover entre as estações numa boa!

      Qualquer dúvida é só escrever aí

      Abraço!

      • Oi Alessandro, obrigado pela resposta imediata!
        Nunca dirigi na neve, por isso tenho receio em alugar um carro. Pelo que entendi a locomoção entre as estações pode ser feita de forma gratuita, correto?
        Tem o que fazer à noite em Farellones? Você indica algum hotel?

        • Imagina, fico feliz em ajudar!

          Você consegue transporte gratuito entre Farellones e El Colorado, mas até La Parva, até onde sei, esse transporte gratuito não está sempre disponível. Já para o Valle você terá que arrumar algum transfer, mas esses transfers são bem comuns e todos os hotéis providenciam!

          Não tem MUITA coisa para se fazer à noite em Farellones, nem tampouco em El Colorado, La Parva e no Valle. São lugares calmos, mas você encontra alguns poucos restaurantes. De todo modo, você ficará tão cansado ao final do dia que não vai aguentar muito hehe!

          Eu fiquei sempre no ChileXtremo (http://www.chilextremo.com), que é um hostel bem simples, mas com preços muito em conta. Considerando que vocês estarão em 6 pessoas, talvez valha a pena alugar um apartamento só para vocês, eles fornecem essa opção também.

          Além do ChileXtremo, já ouvi falar bem dos seguintes hotéis/hostels: Lodge Andes (http://www.lodgeandes.cl/), Hotel Farellones (http://www.hotelfarellones.cl/), Hotel Posada Farellones (http://www.skifarellones.com/) e Chalet Valduga (http://www.chaletvalluga.cl/).

          Abraço!

  3. Oi, e se eu for para o Chile em Janeiro, o que poderei visitar? Neste período também é verão lá né? Então esquiar posso descartar pois não tem neve.

  4. Grande Alessandro boa tarde!
    Muito bom seu site e comentários! Parabéns.
    Meu contato com snowboard foi em gramado no Snowland, estágio na verdade, mas foi bom demais passar 04 horas seguidas no snowboard. Vou para Santiago agora de 22 de agosto/15 e ficarei 11 dias. Quero passar somente um dia no snowboard, quero conhecer e ficar somente em uma estação para aproveitar melhor. Qual você indica?
    Você é fera. Parabéns.
    Se puder ajudar ficarei muito grato.

  5. Olá Alessandro,
    Estou começando uma pesquisa para as férias de Julho/2016 e achei teu blog bem bacana, explicativo e bem escrito !
    Eu e meu marido queremos levar nossas filhas ( 8 e 12 ) para o Chile, para ver a neve pela primeira vez. Ninguém aqui sabe NADA de esqui, então queremos aulas para principiantes e brincadeiras para as crianças também.
    Pensamos em ficar uns 5 dias e um certo conforto seria bom – tipo piscina aquecida e tal.
    Onde você recomenda ? Valle Nevado ? Ou é muvuca demais ?
    Parabéns pelo blog !
    Malu

    • Oi Malu, em primeiro lugar, perdão pela demora em responder!Acho que o Valle seria uma boa opção sim, pois tem uma estrutura melhor, e certamente mais conforto, com piscina aquecida e tudo mais. O Valle tem uma baita estrutura para crianças, se você olhar no site deles vai ver como funciona tudo, mas basicamente eles ficam o dia todo com o pessoal da montanha, com aulas específicas para crianças e outras atividades, assim você tem um tempo pra descansar e aproveitar a montanha também. Com a idade delas, acho que elas vão acabar aprendendo rápido e esquiar melhor que muito marmanjo hehe!O Valle é certamente a mais movimentada das estações próximas a Santiago, mas a vantagem é que você tem uma estrutura melhor do que as demais. De todo modo, ficando no Valle, você pode facilmente ir conhecer as outra estações, que ficam a poucos minutos de carro. Espero ter ajudado, qualquer dúvida escreve aí!

  6. Oi Alessandro! Adorei as dicas do site, estão sendo muito úteis no nosso planejamento!
    Gostaria de mais uma ajudinha, de alguém que já esquiou várias vezes rsrs. Fomos a Santiago em 2011 e adoramos! Esquiamos alguns dias em Farellones.
    Ano que vem pensei em fazer diferente. Vamos a Santiago para fazer o trajeto pelos Andes até Mendoza, ida e volta, de carro alugado. Meu namorado gostaria de esquiar novamente, então pensei em irmos a Portillo, pois está bem na nossa rota.
    Pesquisei no site do hotel e vi que eles trabalham somente com pacote fechado de 7 diárias, com exceção de 4 semanas específicas do ano. No nosso caso, 7 diárias seriam demais, em relação ao tempo e ao dinheiro. Então teríamos que ir de 24 a 28 de setembro, que é uma das opções com diárias reduzidas.
    Minha dúvida é: ainda dá pra esquiar nessa época, ou corremos o risco de não pegar neve?
    Dei uma pesquisada nos anos anteriores, e vi que em Portillo a temporada foi até 04 de outubro em 2013, e 03 de outubro em 2015. Mas, ainda assim, estamos receosos…
    Agradeço qualquer informação a mais, de alguém com experiência no assunto!
    Abraço!

  7. Olá Alessandro!
    Gostei muito do seu blog, achei dicas muito interessantes, parabéns!
    Estou planejando uma viagem ao Chile em 2016 para esquiar com um amigo só que estamos com algumas dúvidas, será que você pode nos ajudar?
    – Qual o período da baixa temporada?
    – Vi sua recomendação para La Parva e gostei muito, vale a pena se hospedar em Santiago e pegar o transporte até La Parva ou vale a pena se hospedar na montanha?
    – Pretendemos passar 7 noites por lá, com alimentação + lazer você acha que gastaremos em torno de qual valor?
    – Além do ski pretendemos conhecer Santiago e talvez até lugares vizinhos, já que vamos alugar um carro. Você recomenda algum lugar específico?
    – Tirando camiseta e calça térmica que já temos, o restante das roupas é melhor alugar ou comprar?

    Desculpe pela quantidade de dúvidas, mas queremos ir já com tudo pronto!
    Obrigado pela atenção!

    • Fala Guilherme, vamos lá:
      – Baixa temporada: Geralmente a alta temporada vai de 27 de junho a 27 de setembro, então a baixa temporada é antes e depois dessas datas. Contudo, recomendo você sempre consultar no site das estações de esqui para confirmar se teve alteração e quais as datas que cada uma usa.

      – A decisão de hospedar em Santiago ou na montanha depende de duas coisas, seu budget e sua vontade de esquiar. Hospedagem lá em cima é mais cara, mas em compensação você não tem o perrengue de subir e descer, o que toma tempo e cansa, e também você está no pé da estação, em alguns minutos você está com o esqui no pé e esquiando. Eu prefiro sempre ficar lá em cima, mas essa é uma análise individual.

      – Valores: Você precisa alugar equipamentos? Roupas? Isso tudo influencia no valor. Existem variados tipos de hospedagem lá em cima também, então o valor depende do nível da sua hospedagem. Recomendo que você dê uma olhada nos sites do Valle Nevado, Colorado e La Parva para ver o valor do ticket para o dia, pesquise as hospedagens que você pretende usar (eu fiquei dois anos no ChileXtremo, que é um hostel em conta lá em cima) e no que diz respeito à alimentação, isso também depende do seu estilo de viajar. Eu fiz compras no supermercado e fazia minha própria comida no hostel, levava sanduíches para a montanha para não gastar lá, etc. Alimentação lá em cima é cara!

      – O Chile é um país sensacional, Viña Del Mar e Val Paraíso, cidades litorâneas, são muito visitadas. Mais ao sul você tem Pucón, mas talvez fique muito longe. Como você tem somente 7 dias por lá, eu faria Santiago e talvez as duas do litoral, mas depende do seu apetite pelo esqui também.

      – Sobre aluguel de roupa, isso depende se você vai esquiar outras vezes. Eu tenho minhas próprias roupas, mas isso porque eu sempre uso já que estou sempre esquiando. Se você for esquiar os 7 dias (ou 5 que seja) talvez saia mais em conta comprar, especialmente considerando que existem roupas boas por valores em conta até aqui no Brasil (dá uma olhada na marca Wedze – http://www.wedze.com.br, que tem bastante em coisa em conta).

      Espero ter ajudado.

      Abraço!

  8. Olá, Alessandro!
    Primeiramente, parabéns pela postagem! Muito bem escrita, detalhada e esclarecedora!
    Estou programando uma viagem para o Chile com o meu marido para este ano. Devido a circunstâncias diversas: trabalho, estudos, etc, provavelmente a viagem será de 19 a 25 de Junho. Gostaria de saber se nesse período já temos neve e se as estações de esqui já funcionam. Estou receosa de planejar tudo e depois me frustrar com a falta de neve. A foto de Farellones em 2012 me preocupou. De quando foi?
    Se puder vc me ajudar, ficarei muito grata!!

    • Oi Camila! Obrigado!
      Infelizmente a neve é imprevisível com antecedência e cada ano é diferente. Ano passado, por exemplo, o Valle Nevado abriu somente no dia 10 de julho, ou seja, no final de junho as estações ainda não estavam abertas. Aquela foto de 2012 as estações estavam abertas, apesar da pouca neve. Nas datas que você mencionou as estações sequer estariam abertas, pelo menos ano passado.
      Se você tiver como postergar, melhor, mas também não dá para dizer que você não terá neve no final de junho.
      Qualquer coisa escreve aí!
      abs!

  9. Oi Alessandro! Adorei as dicas do site, estão sendo muito úteis no nosso planejamento!
    Gostaria de mais uma ajudinha, de alguém que já esquiou várias vezes rsrs. Fomos a Santiago em 2011 e adoramos! Esquiamos alguns dias em Farellones.
    Este ano pensei em fazer diferente. Vamos a Santiago para fazer o trajeto pelos Andes até Mendoza, ida e volta, de carro alugado. Meu namorado gostaria de esquiar novamente, então pensei em irmos a Portillo, pois está bem na nossa rota.
    Pesquisei no site do hotel e vi que eles trabalham somente com pacote fechado de 7 diárias, com exceção de 4 semanas específicas do ano. No nosso caso, 7 diárias seriam demais, em relação ao tempo e ao dinheiro. Então teríamos que ir em uma destas 4 semanas específicas, e, como as aulas do meu namorado terminam somente no final de agosto, teríamos que ir de 24 a 28 de setembro, que é uma das opções com diárias reduzidas (opção de 4 diárias).
    Minha dúvida é: ainda dá pra esquiar nessa época, ou corremos o risco de não pegar neve?
    Dei uma pesquisada nos anos anteriores, e vi que em Portillo a temporada foi até 04 de outubro em 2013, e 03 de outubro em 2015. Mas, ainda assim, estamos receosos…
    Agradeço qualquer informação a mais, de alguém com experiência no assunto!
    Abraço!

    • Paula, que bom que as dicas estão sendo úteis. Sendo bem objetivo, vocês correm o risco de não pegar neve sim, mas é muito imprevisível. Nesse ano o fechamento da temporada foi estendido até 3 de outubro porque tiveram algumas nevascas no fim de setembro que permitiram a extensão, mas isso não acontece sempre. Claro que vocês podem ter sorte e ter novamente uma temporada boa e Portillo estar aberto nessa época, mas vocês só vão saber disso dias antes, o que complica o planejamento.
      Tenho duas sugestões que talvez ajudem vocês: A primeira é, ao invés de vocês esquiarem em Portillo, subam até o Valle Nevado, La Parva e El Colorado saindo de Santiago, logo no início ou no final da viagem. Assim vocês podem esquiar os 4 dias lá e, logo depois, seguir viagem até Mendoza (se for no início) ou entregar o carro logo depois em Santiago (se for no final). Como vocês sabem, essas estações ficam pertinho de Santiago.
      A segunda sugestão seria uma alteração da trip, indo para o sul do Chile, conhecendo Pucón, Torres del Paine, que são lugares incríveis e vocês terão estações de ski no caminho.
      Espero ter ajudado e qualquer dúvida é só escrever aí!
      Abs.

      • Opa, valeu! Realmente, não quero correr este risco! Estive pensando em trocar o destino para Bariloche, fazendo a viagem um pouco mais cedo, no início de Setembro. Pensei em dividir os dias de esqui entre Cerro Bayo, Chapelco e Catedral. Nesta época ainda teremos condições de esquiar? Infelizmente não podemos viajar antes, devido às aulas na faculdade. Abs!

        • Paula, é bem provável que tenha condições de esquiar nesse período sim, mas como disse antes, essas questões são imprevisíveis. Pode ser que tenha muita ou nada de neve, só chegando perto para saber! Outro ponto a mencionar é que as estações que você mencionou são mais baixas se comparadas com as Chilenas, ou seja, a chance de ter neve lá é menor do que no Chile. Eu já viajei no início de setembro para América do Sul e consegui esquiar, talvez você não tenha todas as pistas abertas já que a temporada já estará se encaminhando para o final, mas ainda assim acredito que algumas pistas estarão abertas sim. Abs!

  10. Oi Alessandro, tudo bem? Então, eu não conheço nada de ski, nem nunca vi neve! Eu, meu namorado é um casal de amigos estamos pensando em conhecer esse ano e eu gostaria de uma dica sua de local para a primeira vez nesse “mundo novo” hahahaha Qual o país/local/estação vc indicaria?? Tem dicas importantes para iniciantes? Muito obrigada!!

    • Tassia, você vai amar!! Eu recomendaria uma primeira vez no Chile, na região de Santiago. A razão para isso é a facilidade de voos do Brasil para Santiago, a proximidade das estações de ski com Santiago (Valle Nevado, La Parva, El Colorado e Farellones ficam a 40km de Santiago) e a possibilidade de você fazer outros passeios por Santiago e não ficar somente esquiando (a não ser que você queira isso hehe).

      Dito isso, você tem duas opções de hospedagem: Ficar lá na montanha ou ficar em Santiago e subir todos os dias. Tem muita gente que sobe e desce todos os dias, já que é mais barato fazer isso. Contudo, é meio cansativo, principalmente no fim do dia, quando você tá super cansado do dia de esqui e ainda tem que pegar estrada. Se você for fazer um mix de neve + passeios em Santiago, talvez você pudesse ficar lá em cima alguns dias e depois ficar em Santiago. Existem hospedagens para todos os bolsos lá em cima, desde hotéis caros até hostels baratos e aluguel de apartamento e chalés no Airbnb. Aí depende do seu budget! Eu fiquei no hostel ChileXtremo duas vezes e gostei bastante.

      Sobre a estação em si, a minha preferida é La Parva. Gostei muito das pistas e da estrutura e não tem muito turista como no Valle Nevado. Contudo, o Valle tem uma estrutura melhor e é maior do que La Parva. Eu sempre recomendo você ficar hospedado em Farellones (que é um vilarejo lá em cima que tb tem uma estação pequeninha) e de lá ir esquiar um dia em cada uma para você conhecer. Valle, La Parva, El Colorado e Farellones estão muito próximas entre elas e você pode visitar todas em alguns minutos de carro. Você pode também conseguir um apartamento em La Parva, que tem várias opções.

      Dicas importantes:
      – Faça aula no primeiro dia! Muita gente tenta aprender sozinho e, eventualmente, você vai aprender. Contudo, você vai perder muito tempo (e vai cair muito) tentando aprender coisas simples que o professor vai lhe passar rapidinho.
      – Esteja preparada para a neve, com roupa apropriada. Eu tenho um post no blog sobre a roupa apropriada para neve, dá uma lida lá! Você não precisa ter todo o equipamento, mas o básico (luva, calça e jaqueta impermeáveis) é fundamental. Você pode alugar lá no Chile ou comprar aqui no Brasil. Passar frio vai tirar todo o prazer da atividade, então nem pense em ir sem a roupa certa.
      – Preparo físico. Esquiar cansa! Você não precisa ser atleta, mas é bom ter um certo preparo físico para encarar a montanha.
      – Respeite seus limites! Na montanha existem pistas de várias dificuldades, que são indicadas por cor (normalmente verde, azul, vermelha e preta). Não tente ir para a preta no primeiro dia, você vai provavelmente se machucar!
      – Cair faz parte, todo mundo cai, independente do nível. Você certamente vai cair bastante, não tem como fugir disso. O bom da neve é que ela geralmente é fofa, então o tombo não dói tanto. Não desanime com as quedas!

      Acho que era isso! Se tiver mais dúvidas é só escrever aí!

  11. Olá!

    Quero primeiramente parabenizar pelo excelente site Alessandro, certamente assim como a mim, ajudou muitos outros esquiadores a sanar inúmeras dúvidas de onde esquiar no Chile!
    Eu particularmente estou a dois anos querendo ir esquiar no Chile, mas fiz cotações com empresas especializadas em resorts de esqui e o orçamento que me foi passado ficava muito acima das minhas condições financeiras. Foi qdo decidi montar a viagem e ir por conta própria, ficando hospedado em hostel em Santiago. É fácil conseguir subir valle nevado de van, para voltar a mesma van trás ou devo procurar por outra na montanha? Qual o custo médio do transporte para subir e descer? E o resort tem bilhetes disponíveis sempre para clientes que não estão hospedados no resort?
    Outra pergunta, você tem ideia de quanto custa o day pass no Valle Nevado?

    Um abraço e agradeço de antemão pelas informações..!

    • Obrigado, Cledir. Vamos lá:
      – É fácil sim, no post eu mencionei uma empresa que faz o trajeto ida e volta, a Skitotal – http://www.skitotal.cl. No site deles você encontrará o valor atualizado;
      – Acho que 99% das pessoas que esquiam no Valle não estão hospedados lá. Não existe qualquer restrição para esquiar lá se você não está hospedado lá;
      – O valor varia a cada ano e dependendo de quando você vai, dá uma olhada no site do Valle para ficar por dentro dos valores. Você também pode comprar um pacote diretamente com a Skitotal que já inclui o pass (http://www.skitotal.cl/ski-tickets/).

  12. Olá Alessandro!
    Eu sempre procuro saber como comprar um passe para que eu possa ir esquiando de uma estação para a outra, mas nunca encontro essa informação… Já fui a Valle e El Colorado, mas não vi essa opção por lá, você sabe se existe esse passe que dá direito esquiar nas 3 estações no mesmo dia?
    Parabéns pelo post!

    • Fala Bruno, existe esse passe sim, mas na prática acho que não compensa. O valor normalmente não é muito atrativo e você dificilmente esquiará pelas três num dia só. Acho mais recomendável fazer uma por dia, já que elas ficam no mesmo vale e são de fácil acesso. Abs!

  13. Olá Alessandro

    Estou planejando ir para Santiago em setembro e gostaria de saber qual o melhor jeito de chegar até as montanhas. Vi que existe a opção de tranfer. Sabe me dizer se é possível pegar carona com quem esta subindo de carro? O pessoal costuma fazer isso?

    Abraços

    • Daniel, melhor jeito é transfer sim, mas rola carona também. Nunca peguei carona lá de baixo até lá em cima (só peguei lá em cima entre uma estação e outra), apesar de já ter dado uma carona pra um pessoal descer. Talvez você perca um tempo conseguindo essa carona, mas não é impossivel. Abs!

  14. Boa tarde Alessandro!
    Eu e meu marido estamos indo para Santiago no final do mês.
    Nunca esquiamos, queria ir pra conhecer e fazer aula para iniciantes mesmo, brincar.
    Você recomenda Farellones ou La Parva?
    Grata

    • Olá Cristiane. Eu recomendaria La Parva, ou até o Valle Nevado. Farellones é muito pequeno e com uma estrutura bem simples, assim é mais proveitoso você ir às estações que tem uma estrutura melhor (e todas elas são bem próximas), como La Parva, Valle Nevado ou até El Colorado. Abs!

  15. Olá… vou esquiar em agosto, gostaria de saber se tem algum lugar para comprar roupa de sky em Santiago e os valores. Pois para alugar para 5 dias, vou acabar gastando a mesma quantia que comprar.

  16. Olá!

    Estou indo pro chile dia 08 de julho. Eu e uma amiga nunca andamos de snowboard e queremos muito aprender. Você recomendaria para nós inciantes, farellones e el colorado ou o vale nevado? Porque dizem que o vale nevado é super cheio… E como somos iniciantes, não precismos de pistas variadas e com obstáculos… O que queremos é o mais fácil para aprender em 3 dias rs

    • Ligia, eu não recomendaria Farellones apenas, porque é muito pequena. O Valle, de fato, é cheio, mas como dia 8 é sábado, acredito que todas estarão cheias. O Valle estará cheio sim, mas é a maior e a com a maior estrutura. Acho que vale vocês fazerem aula um dia no Valle, outra em El Colorado e outra em La Parva. Todas ficam no mesmo vale e você consegue chegar facilmente em todas. Se tiver mais alguma dúvida avisa aí!

  17. Olá Alessandro, tenho uma viagem marcada para 29/08 para Santiago. Gostaríamos tb de brincar na neve, não podemos esquiar pois nossa viagem é curta e o dinheiro também. Prá vc ter uma idéia, chegaremos na madrugada do dia 30/08 e voltaremos no dia 01/09 pela manhã, ou seja teremos dois dias, um para passear em Santiago e outro para ir a alguma das estações. Será q no Valle Nevado poderemos só aproveitar a neve sem esquiar? Tem outra estação q nos permite fazer isso?

    • Regina, em qualquer estação você poderá ter contato com a neve sem precisar esquiar. Acredito que Farellones tenha mais opções de brinquedos para quem não esquia (mas você teria que pagar para entrar na área dos brinquedos, se não estou enganado), mas todas as estações tem uma estrutura relativamente boa. La Parva, Valle Nevado e El Colorado você consegue certamente brincar na neve sem ter que pagar. Abs!

  18. Ola, gostaria de saber como eu faço em questao do dinheiro, é preciso trocar o Real, pelo Peso chileno? Qual a melhor forma de poder comprar, gastar etc?

  19. Primeiramente parabens pelo blog. Gostaria de esclarecer algo:Tenho vontade e curiosidade de aprender a esquiar, dizem que no mês de agosto seria o mais certo de neve. To com a grana meio apertada, vou ter alugar tudo (roupa e equipamentos) e hospedar fora do Valle Nevado. Será que seria o ideal fazer uma aula o dia todo em Farellone e aproveitar mais dois dias no Valle? seria o melhor esquema ja que Farellones será meu provável local de hospedagem. Valeu abraço!

    • Fala Adilson. Agosto é geralmente bom sim, mas não podemos saber como vai ser. Fui em agosto ano passado e não estava lá muito bom. Faça uma aula de duas horas para aprender o básico e depois se aventure por La Parva, El Colorado e no Valle. O Valle é mais caro, mas vale uma visita, pelo menos de um dia. Farellones é muito pequeno, não vale muito a pena esquiar por lá.

DEIXAR UMA RESPOSTA

Coloque seu comentário
Coloque seu nome